Verdades sobre o Ford Escort

Ford escort extreme tuning - 01
Massa, massa, massa! Foram isso que usaram para fazer o podre-kit…

"Você quis dizer: Ford Escroto"
Google sobre Ford Escort

"Você quis dizer: Ford Cicatriz"
Google sobre Ford Escort

"Você quis dizer: Acompanhante Sexual"
Google sobre Ford Escort

“Eu tive um!”
Ayrton Senna do Brasil sobre Ford Escort XR3

“Eu também!”
Roberto Carlos sobre Ford Escort XR3

“Eu também! Mas nunca venci uma corrida...”
Rubens Pé-de-chinelo Barrichello sobre Ford Escort

“Para mim nem Mustang serve, quanto mais esse lixo compactado...”
Nelson Piquet sobre Ford Escort

“Novo Escort 1987, um novo carro”
Revista mentirosa anunciando lançamento do Escort reestilizado

“Não cairemos em tentação de adotar esta desgraça!”
Executivos da Ford sobre a hipótese de colocar motor 1000 no Escort

“Vamos tirar no par-ou-ímpar?”
Dois manolos decidindo quem vai ficar com a bomba o Escort

“Escort estilo europeu, tá ligado?”
Mano sobre Ford Escort Guarujá

“A dor vai fechar esse Escort.”
Titãs sobre Ford Escort

“Recebi um ‘emeio’ que dizia que ia ter o novo Iscórtio”
Noob sobre Ford Escort (acreditou numa projeção)

“Você você você você você você quer?”
Mulher Melão sobre Ford Escort

“Não, obrigado!”
Marcos de Oliveira (presidente da Ford) sobre Escort

6128
2012 tá chegando! O.o

Ford Escrot Escort é um carro médio lançado em 1983 com status de “modelo mundial”. Teve versões hatch duas e quatro portas, conversível, sedan, perua... Passou os anos 1990 se renovando constantemente, sempre utilizando tecnologia de ponta do Viperdendo as peças pelo caminho e chegou a conviver com o ForaDe Focus, até o ultimato, em 2003.

735501

O primeiro Escort chegou e foi logo conquistando com seu design moderno e boa mecânica, mas conquistou o Braçil para valer em 1984, com o lançamento do XR3 (a designação era comum aos Ford esportivos da época, mas o número podia variar).

Escort-XR3-1

O visual era bem incrementado em relação às duas outras versões existentes, Ghia e L. E ganhava incremento de equipamentos, incluindo um volante horrível de dois raios, que parecia vindo de um carrinho de bate-bate.

TesticleEscortCab2small
A Ford fez diversas alterações no Escort conversível

Em 1985, viria a versão conversível, com montagem parcialmente feita pela Karmann-Ghia, com 70 kg de reforços e uma barra preta ridícula no meio do carro que não servia para nada, apenas para manter o carro capotado em exatamente 180°. E, claro, era fatality para os ocupantes!

DSC01013
Reestilização do Escort 1987

O Escort mudou um pouco para 1987, sendo que a principal mudança era a grade. Aliás, a falta dela, tendência de alguns modelos da Ford naquela época, como o Sierra. Os para-choques ficavam envolventes, o motor era o E-Max e o painel mudou; a linha contava também com a versão GL, intermediária. Curiosamente, em 1988 era anunciada uma “grande novidade” para a linha: tanque de polietileno. E no ano seguinte, finalmente os velhos motores CHT eram substituídos pelos afuderosíssimos AP 1.8! Veio até um leve retoque para acompanhar esta nova fase.

ford_escort_xr3i_2

A primeira geração teve, no final de seu ciclo, uma versão especial: a Fórmula (1991), que tinha suspensão inteligente (que depois de alguns anos de uso virava uma bomba, devido à manutenção cara e complexa). Na época, alguns Escort recebiam o motor 2.0 do Çantana, que poderia render 120 cv (mesma potência do atual Jetta 2.0). Em 1992, a linha Escort ganhava catalisador.

photo029zd2
A reestilização do Escrot o deixou bem mais bonito (ou não)

A Ford reservaria no Salão de São Paulo daquele ano o novo Escort, uma tentativa de manter a montadora firme no Brasil (era o único produto de sucesso da Ford, que poderia sair do País). A nova geração era totalmente diferente e estreou o motor 2.0, que tinha 116 cv, mas quem andava atrás continuava desconfortável. Além disso, os freios eram péssimos. Não demoraram para surgir versões mais em conta e, no fim, elas acabaram prevalecendo sobre os esportivos da linha.

foto_ford_escort-glx_1996_0_0_343

Em abril de 1996 ocorreu uma das maiores armações durante a carreira do Escort: o modelo foi levemente modificado na frente, para parecer com outros Ford europeus (como Fiesta e Scorpio), mas muita gente comprou o modelo 1995 acreditando ser o 96 e, pior, os que compraram o “novo” 1996 teriam um carro novo apenas até o final daquele ano, quando chegaria o Escort 97 totalmente novo...

1999_Ford_Escort-2

E finalmente chegou o novo Escort “argentino” para 1997. Para começar, nada de motores compartilhados com a Volks Vagem: era um 1.8 16v ZéAsTeca de 115 cv, que conferia desempenho interessante ao notchback. Aliás, esta foi a fase de mais versões: ainda viria o três portas, o sedan (um Verona padronizado como Escort) e a perua, até então inédita no Braçil.

lololo

Para azar dos fãs da Ford, já em 1998 na Zoropa era apresentado o então novíssimo Focus. A montadora perdeu, e muito, sua confiabilidade e suas vendas, apesar das negativas de que o Escort sairia de linha. Com o lançamento do Focus em 2000 no Brasil, o Escort ficou restrito à versão 1.6 hatchback 5 portas. E, devido à baixa procura, a produção foi interrompida em 2003, sem qualquer destaque. Um fim tão estranho quanto boa parte da trajetória do Ford que colocou a marca no rumo durante os anos 1980 e 1990.

escortrocam

O Escort foi o primeiro carro a ter...
  • Aerobebólio (sim, o aerofólio na traseira tinha mais de uma função!)
  • Versão esportiva que parecia off-road, com uma sugestão de quebra-mato no para-choque da frente (aliás, os para-choques e outros elementos vinham sem pintura, à moda dos aventureiros) e os seis faróis para ajudar a correr na Camel Trophy.
  • Tanque de plástico
  • Versão básica que corria mais que a esportiva (vide o primeiro XR3 contra o Escort L)
  • Ser aproveitado para os projetos da Autolatina
  • Seis faróis e ainda iluminar pouco
  • Carroceria que não era nem hatch nem sedan
  • Barra de apoio na traseira ao estilo Papamóvel
Versões
    escort_l-1989
  • L: Se você é dono de um, pense pelo lado positivo: tem o Hobby, que é mais pelado ainda... O Escort L tinha diversos itens de série, como ABS (Antes de Bater, Saia!), ar (quente no verão, frio no inverno), volante redondo, vidros (para não se molhar), travas (que qualquer ladrão abria), rodas de metal com furos para ventilação dos freios, pneus (pretos, de borracha), e até espelhos retrovisores, um dentro e outro fora. O consolo (ui) é que o L andava mais que o XR3, pois ambos usavam o mesmo CHT 1.6, sendo que o L era mais leve.
escort-gl-1_6
  • GL: Versão apenas decente do Escort, lançada em 1987. Se não tinha luxos, ao menos não parecia um carro que saiu da linha de montagem incompleto, como o L. Na renovação de 1993, passou a ser a versão peladassa: nem calotas tinha, quanto mais para-choques pintados. No face-lift porco de 1996, ganhou itens da versão GLX.
escort_glx
  • GLX: Surgiu na segunda geração do Escort nacional (1993), e era apenas o modelo “decente”. Mas em 1996 passou a ter padrão da versão Ghia e em 1997 virou versão top de linha para as outras carrocerias. Esse Escort "de luxo" tinha direito a rodas de liga leve, faróis de neblina, CD Player e até teto solar (que era opcional)!
escort-hobby-1000
  • Hobby: A geração velha sobreviveu em 1993, após a renovação do Escort. Pelado de dar pena (nem bagagito tinha), tinha a opção de motor 1.6 ou... 1000, com miseráveis 50 burros, sendo que 25 destes estavam dormindo, e os outros 25 pediram arrego. Por incrível que pareça, o Hobby aguentou até 1996, quando o lançaram o Fiesta nacional e o Escort argentino.
escort-esp-sr-jps
  • Caltabiano Especial (CE): Feito pela concessionária Caltabiano, era um Escort 2.0 transformado a partir de 1989, mega extravagante com podre-kit fudidaço e faróis escamoteáveis (já desalinhados da oficina).
  • Engerauto 222: Inspirado no Orion europeu, que depois viria a ser o Verona. O Engerauto 222 era um Escort com traseira esticada
escortsrjpscpia
  • JPS: Modelo preparado pela Souza Ramos de 1983, com dois aerofólios traseiros (o RS Cosworth teria quase 10 anos depois), motor turbo 1.6 de 100 cavalos e rodas que custavam 47 mil cruzeiros a unidade!
escort_xr3_19931
  • XR3: A versão mais foda para os meros mortais. Foi lançado em 1984, com as clássicas rodas com quatro esferas, e quatro faróis auxiliares – limados para dois na linha 1987. Na época, houve uma crise tão forte no setor de autopeças que as clássicas rodas de liga com cinco raios foram para a lista de opcionais! Os primeiros usavam o jurássico (na época!) 1.6 CHT de 86 cv, oriundo de 1968. Em 1989, chegava o Escortwagen 1.8 APzaum com leves mudanças visuais e declarados 99 cv. Finalmente, na segunda geração, viria o 2.0. O esportivo da linha acabou em 1995, substituído pela rara (e nem tão cobiçada) versão Racer.
ESCORT LASER 001
  • Laser: Modelo derivado do XR3, de 1985, que vinha apenas na cor branca.
  • Ghia: Reunia equipamentos de luxo, mas com sobriedade. Após a nova geração, o Escort Ghia perdeu muitos de seus antigos atrativos, pois quase todos os itens luxuosos eram opcionais, e o motor era o AP 1.8 de apenas 86 cavalos, ainda carburado!
1153153576_f
Redundância…
  • Praia Grande Guarujá: O modelo “cinco-portas” do Escort ganhou esta designação a partir de 1991, após ser produzido no Brasil de 1983 a 1986. Ganhou o apelido de “Escort europeu”, pois as cinco portas eram mais comuns na Zooropa.
1269234590164_f
  • Fórmula: Esportivo baseado no XR3, que contava com suspensão eletrônica e apenas duas cores, vermelho e azul. Foram feitos 750 carros.
escort_racer
  • Racer: Tirou de linha o XR3 de 1995 e, apesar de herdar o mesmo motor 2.0i, nem de longe era motivo de orgulho como o antecessor, pois era mais capado de equipamentos e com a feia grade oval. E só durou até... o final de 1996, quando chegou o Escort argentino!
45629569_2
  • LX: Versão de 1991, com ligeiros acertos técnicos. Foi uma série especial, e não durou muito tempo.
800px-BregaidaXr3_75
  • SE (Special Edition) 75: Versão de 1994 lançada para comemorar o aniversário da Ford, que curiosamente vinha com parachoques e a metade inferior das laterais pintados em prata. Foram feitas 175 unidades, todas com motor 2.0 e conversíveis.
escort_rs_frente
  • RS: Uma versão brasilina para agradar os jovens. Na teoria era um Escort 1.8 Zetec com duas portas e detalhes esportivos, mas rendia diversão. Foi lançado em 1997 e durou pouco. Virou mico de mercado, pois naquela época ninguém mais queria saber de carro duas portas.
escort3
Novo Verona? O.o
  • Sedan: Era só um Verona com os componentes do novo Escort (a traseira era a mesma, apenas retocada). Entrou em linha na Argentina em 1996 e saiu de linha em 1997, por conta das poucas intenções de compra.
escort-sw-vl-nv-conceicao-eber-cerqueira
Ninguém quer mais isso!!!
  • SW: Perua que estreou no Braçil na linha 1997, se valia do maior porte pra concorrer com Paratosa, Palio Weekend e Corsa Wagon.
Ford_Escort_RS_Coswort
  • RS Cosworth: Modelo conhecido entre os gamers e que você nunca terá. Produzido de 1992 a 1996, tinha modificações externas (como bodykit e aerofólio tipo prateleira) e o motor 2.0 de 225 cavalos. O modelo também foi homologado para competições em rallies. A produção foi encerrada porque o carro emitia 2 decibéis a mais do que estabelecia as novas leis da União Europeia de 1996.
Verdades
Ford_Escort_USA_97-02_1
Escort norte-americano: durou até 2003

Eis a atual tabela de preços das versões do Ford Escort:
  • Hobby: um palito de dente usado
  • Hatch 1983 – 1993: um bombom Pipper
  • Hatch XR3: um chiclete Big-Big de morango (bichado, é lógico)
  • Conversível 1983 - 1993: um pacote aberto de Halls e dois Big-Big de hortelã
  • Hatch 1993 – 1996: um pacote fechado de Halls
  • Conversível 1993 – 1995: uma cueca nova
  • Hatch 1996 – 2002: um maço de Derby
  • Sedan: uma carcaça de celular velho
  • SW: uma caneta Bic
  • RS: um Playstation 2 destravado
  • RS Cosworth: R$ 200 000 (esse sim é digno)
A Ford acumulava uma gaveta de multas no Departamento de Reclamações públicas, culpa de diversos jornalistas que pensavam estar em velocidades inferiores...

8647706_1
Eficiência comprovada em caso de colisão!
  • Mesmo com a renovação meia-boca que o Escort recebeu em 1996, o atraso em apresentar esta nova linha e a pré-condenação ao fim de linha, a Ford esperava vender mais do que o Escort 1995.
  • Apesar de ser considerado um modelo médio, o Escort tinha dimensões compactas. Os primeiros modelos tinham apenas 3,96 m de comprimento, 1,64 m de largura, 1,32 m de altura, 2,40 m de entreeixos e 934 kg!
  • Se antigamente o Escort teve algum status, hoje ele é um dos carros preferidos pra prática de xunagem.
  • Apesar de alguns modelos terem saído com motor AP (Altamente Prehistórico), ninguém no Braçil "investe" em preparação de Escort. Os poucos loucos que tiram racha de Escort sempre perdem de forma humilhante.
800px-2003_Ford_ZX2
Também é Escort! O.o
  • O Escort americano seguiu trajetória como um modelo semelhante ao europeu, até 1991. A segunda geração durou até 1996, com traços inspirados no Taurus. E a terceira geração ficou em linha até 2003. Detalhe: o ZX2, esportivo da linha, permaneceu em produção por mais um ano.
  • No Escort XR3 conversível, a capota rangia, o nível de ruído era pior do que o de carros populares (embora ele fosse um dos carros mais caros do Braçil) e entrava tanta água na capota que era melhor dirigir com ela aberta.
  • A fornecedora do câmbio do XR3 tinha o sugestivo nome de Transax...
  • O Escort mais completo chegou a custar 30 000 000 de cruzeiros, mas hoje não vale nem 1 centavo da Albânia. Por isto, sua comercialização nos dias atuais se dá pelo escambo!
  • No games, o Escort RS sempre era mais rápido que o Focus ST MK2.
escort-burnout
“Hobby” apavorando!!!

47 comentários:

*Kiko Molinari* "^.^" Originals® (Carros Raros BR) disse...

ôoo maldade ^^!

Se a tabela estiver certa, vou começar a procurar um XR3 conversível xD

Só pra corrigir: o Escort RS também vinha da fábrica de General Pacheco/Argentina. E no RS Cosworth a tração era integral. O carro foi criado na Alemanha.

Em tempo: o Escort surgiu na década de 60 e era semelhante ao Opel Kadett C, possuindo tração traseira. A versão que veio para o Brasil, bem como para o mundo todo era a "MK III"

Um site interessante para conhecer a história do Escort é o www.ford-escort.de ("de" = Deutchland - Alemanha)

Abs
Kiko Molinari

Rodrigo disse...

Nunca gostei desse carro

Pardo disse...

“A dor vai fechar esse Escort.”

Titãs sobre Ford Escort



"sempre utilizando tecnologia de ponta do Viper...dendo as peças pelo caminho."




Rachei de rir dessas duas KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK



Mas o Escort antes da manolização era um excelente carro, mesmo nas versões com o jurássico motor CHT, que apesar de jurássico fazia subidas de serra em quinta marcha sem perder o fôlego, falo isso pois no fim dos anos 80, início dos 90 minha mãe tinha um Escort GL 1988 e sei do que estou falando.


Outros detalhes a respeito do Ford Escort é que na época o retrovisor do lado direito era opcional na versão L (!!!) e quem quisesse esse ítem tinha que pagar a mais por ele, aliás isso ocorria também com Gol, Uno e outros carros da época.


E esse Escort fórmula, como foi dito, surgiu como algo "revolucionário", pois o sistema consistia em um botão no painel que quando acionado deixava a suspensão mais dura ou mais macia, dependendo do modo que o manolo atrás do volante queria dirigir, mas se tornou uma bomba e muitos proprietários desse carro trocaram os amortecedores eletrônicos por pressurizados comuns.


Até mesmo as versões do Escort com motor Zetec eram boas, porém a manutenção Ford era (e é) cara e por isso assim como o Marea ele se tornou um mico.


Mas na década de 80 o Escort XR3 conversível era carro de "playba" e só caboclo "socado na grana" é que podia ter.


Enfim... triste fim para um belo carro.

VanderKhalifa disse...

"RS Cosworth: Modelo conhecido entre os gamers e que você nunca terá."

Se eu quiser compro um amanhã, mas enfim, eu e meu pai estamos restaurando um xr3 1991. Pena que saiu de linha, queria que ficasse até hoje.

Eduardo Fujiwara disse...

afff, eu não queria que esse dia chegasse....

bem, vamos lá... primeiro, o Escort GL não surgiu em 87, surgiu em 83, junto com o escort Standart com motor 1.3 e com o L...

segundo, quero ver vc achar um Escort XR3 em estado de colecionável por menos de 10 mil reais, e se for conversivel, quero ver achar por menos de 20 mil...

terceiro, se ninguém prepara o Escort é pq são um bando de trouxas, pois afinal de contas é um carro leve (menos de uma tonelada) com motor transversal (que gera menos perda de potencia nas rodas) com suspensão independente nas 4 rodas com regulagem de caster e camber (coisa que mais nenhum carro nacional além do Uno e do Tempra conseguem fazer) e com uma boa aerodinamica (0.36 pode não ser muito bom hoje em dia, mas é melhor que os 0.45 do gol quadrado)

a revista Oficina Mecanica que testou o Gol GTi, Kadett GS e Escort XR3 afirmou que o Escort é o mais veloz dos 3...

no campeonato de Marcas e Pilotos dos anos 80, o Escort era o carro mais veloz nas curvas e frequentemente chegava em primeiro, especialmente o Flechinha, aquele escort de corrida que apareceu no Indiana Gomes, o carro tinha esse apelido por ganhar as corridas com frequencia...

o Escort RS Cosworth tem tração integral e competiu no WRC, já foi pilotado por Colin McRae, e além do mais tem aceleração lateral de 1G, ou seja, à época era um dos carros mais velozes em curva do mundo...

o Escort vendeu mais de 20 milhões de unidades de 1968 até 2003, tornando-o um dos 5 carros mais vendidos da história, e até hoje é o carro mais vendido da história da Ford...

*Kiko Molinari* "^.^" Originals® (Carros Raros BR) disse...

@Eduardo Fujiwara: e eu achando que sabia alguma coisa do Escort...

Mandou bem ! \o/

Abs
Kiko Molinari

QALQER COISA disse...

pois eh néh!
vou contar 1a que aconteceu com a minha mãe:quando eu tinha uns 12 anos(começo de 2000 em fevereiro) que voltaram as aulas,a porra toda e por aí vai.ela tava me esperando e acontece que a porta direita SIMPLESMENTE CAIU QUANDO PUXEI A MAÇANETA,mermão,ela ficou desesperada,sabe,desespero de mulher quando acontece alguma merda que ela não sabe e o cara temque resolver neh!
pronto a porta caiu,a minha mãe desesperada e eu rindo alto pra canário porcausa disso,e pra botar a porta devolta teve de atravessar 1a corda......
quando meu pai soube não pensou nem 500x e mandou consertar "nas coxa" e vendeu(o escort em questão era um HOBBY 1.6 1993)
fim






¬¬

A Kranz disse...

Meu pai capotou um GL 87 a 60km por hora rsrsrs, dizem que nao tem estabilidade nenhuma , eu ja ia coprando um 85 conversivel aki no guaruja o primeiro modelo mas desisti ..

Eduardo Fujiwara disse...

Kiko, tivemos em nossa família um Escort SR ano 83 (versão simplificada do JPS, que vinha em outras cores, como o meu prata, e sem o turbo) desde zero km até 2008 quando infelizmente eu o perdi num acidente, já fui membro de uma ditadura disfarçada de clube chamada "Escort Clube" (lugar onde vc não pode ter opinião própria)e frequentemente acesso o forum PassionFord, forum ingles onde mexem bastante nesse carro, além de outros clássicos da Ford como o Sierra e o Fiesta MK1 e 2, e também o Club Del Escort da argentina, além de ser meu carro favorito, por isso conheço bastante, tanto que com esse conhecimento adquirido, "corrigi" meu Escort dos erros da Ford, e TODOS que o conduziam o elogiavam, tanto pelo comportamento, quanto pelo desempenho...

o ruim do Escort é que no brasil a ford parece que piorou o carro, colocando uma suspensão mega mole e mega instavel e uma chapa finissima que causa trincas, sem contar as batedeiras de bolo que chamam de motor (AP e CHT) mas se conhecer o carro, vai ver que é um carro excelente, e que com algumas correções, se torna um veículo fantástico, eu ainda vou ter outro escort, pois não consegui achar no brasil ainda um carro que me dê tanto prazer de conduzir quanto ele...

CSS disse...

O Escort é mal-compreendido... capota em reta, mas é bom de curva! Suspensão traseira independente (aliás por isso que todos têm as rodas traseiras tortas).
Tive um Ghia 1984 5 portas, na época diziam que era "modelo exportação".
O último Escort argentino foi produzido em 2001 (quando surgiu o Focus, que tomou seu lugar na fábrica de Pacheco) e não em 2003.
E também existe duas portas GL, anos 99 e 2000, não só o RS.
Tem um RS Cosworth no Brasil, um 93 cinza claro.
Tem também uma SW alemã ano 1988, duas portas, com motor Diesel, que foi trazida pela Ford para uma avaliação como possível concorrente da Parati. Parece que desistiram...
Se alguém interessar tenho foto dos dois (da SW e do Cosworth).
O Orion europeu era 4 portas (tem um aqui perto de casa, ano 83 que era de uma Embaixada), o Verona é invenção da Autolatrina...

FISH disse...

em 2002 comprei um Escort GL 95/96 AP 1.6 com 34.000 KM novo de tudo, vendi em 2008 com 66.000 KM tao novo qto peguei...

excelente carro, apesar do IPVA e manutenção caros, nao de motor, mas o resto da mecanica..p/ ter uma ideia a lona traseira dava p/ comprar 5 do 93 q era nacional..mas enfim, o carro era mto bom.

só nao me arrependo de ter vendido pq foi por uma otima causa...conheci uma moça na internet,q morava a 1000 KM de distancia, tava sem grana p/ viajar, vendi o carro e cai na estrada..hj somos noivos.

mas voltando ao assunto, tenho vontade de ter um XR3 84/85..p/ mim sao os Escorts mais show lançados aqui no Brasil..

Eduardo Fujiwara disse...

na verdade são 2 RS Cosworth no brasil, um azul e um que era vermelho e agora é cinza e que está com 400 cavalos de potencia...

além da Escort SW MK4 1.8 TurboDiesel
existe no rio grande do sul a única Escort SW Ghia MK7 ano 95 do brasil, pois nesse ano as únicas Escort SW eram importadas dos estados unidos e eram totalmente diferentes de qualquer escort do resto do mundo...

herbert disse...

A bicho, maldade com o escort, tivesmos um hobby 0km, e ao contrario do texto ele tinha tampa no bagagito, volante do xr3, calotas, borrachoes, limpador traseiro radio cassete, dois retrovisore externo, coisas que o "L" nao tinha

Eduardo Fujiwara disse...

outro comentário que eu esqueci de fazer, o aerofólio do Cosworth não é grande por acaso, ele, assim como todo o bodykit do carro são 100% funcionais, o aerofólio por sí só gera uma pressão de 19 kg no eixo traseiro pela sustentação negativa, e além dos 2 RS Cosworth existe também uma réplica muito fiel, feita encima de um XR3 2.0 (alias, o único Cosworth, replica ou real, que tem motor AP no mundo...)

herbert disse...

Que eu saiba o Suposto escort "Caltabiano" na verdade e a seguna versao do JPS feito pela sousa ramos.........

Henrique disse...

Aii Edu representou mlk, eu adoro o Escort, concordo com tudo que o Fujiwara falo

mas esse ultimo ai é 4 portas, portanto nao é Hobby né?

e eu dei gargalhadas com a Versão L kkkkkk mto bem escrito

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

o tanque de plástico inicialmente era exclusividade das versões a álcool, e em função de ser moldado ao invés de estampado ocupava melhor alguns espaços que antes ficavam vazios no monobloco e acabava sendo maior, compensando em parte a questão da autonomia menor ao rodar com álcool...

*Kiko Molinari* "^.^" Originals® (Carros Raros BR) disse...

@Eduardo Fujiwara: tá explicado então! :D
comecei a curir o Escort quando comecei a andar (de carona) no XR3 que um amigo meu da minha cidade natal tinha (que tiha ficado de herança para ele quandoo pai dele morreu - era um 1.6 CHT 1987/1988 amarelo). Depois dessa época comecei a fuçar no ford-escort.de, considerado o site oficial do modelo. Mas o que me deixou mais alucinado foi o RS Cosworth, simplesmente por ter tração integral *.*

@CSS: eu tenho 2 fotos dessa Escort SW "quadrada", e pelo que andei pesquisando ela está em Curitiba/PR, onde tembém dizem ter um Sierra Cosworth escondido por lá, que infelizmente recebeu a frente do Escort Mk V :S . Se puder me enviar as fotos eu agradeço, pois podem servir pro meu blog Carros Raros BR. Quanto mais infos sobre eles melhor :D

Em tempo: cheguei a encontrar um Ghia 4 portas preto 1984 (mesmo ano que dasci ^^!) e que carecia de uma boa restauração. Mesmo assim o ar condicionado ainda gelava, e estava a venda por módicos 2 mil "xinelos". Outras versões que gostaria de ter são o "L" de cor branca, XR3, de preferência vermelho e XR3 conversível, ambos Mk III.

Outra coisa que fico imaginando: colocar o conjunto motris do EcoSport 4WD (motor Duratec 16V e tração integral) em um Escort RS. Deve ficar uma foguetinho :D

Ainda terei um Escort :D Não pe a tôa que fico puto das idéia quando vejo um Escort, ainda mais conversível, xunado ou abandonado por ai :/

Abs
Kiko Molinari

Alexandre disse...

"Se você é dono de um, pense pelo lado positivo: tem o Hobby, que é mais pelado ainda..."

AHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHAUHUAHUAH

Ri litros nessa parte! huaaiahuaha

Eu particulamente, nunca achei graça ( beleza ) nos escorts, unico eh o ""europeu" que com umas rodinhas fica bacaninha!

Eduardo Fujiwara disse...

kiko, sobre a idéia do Duratec, em brasília (se não me engano) existe um Escort XR3 MK3 prata (do dono da Imohr) com um Duratec 2.0 instalado nele e que anda demaaaaaais... além de mais 2 em fase de montagem no Escort clube, um XR3 MK3 azul e um MK4 XR3 cinza

pena que o conjunto 4WD da eco não presta pra desempenho, pois no fundo é igual a transmissão 4x4 da pampa e belina, só serve pra off road...

uma coisa que eu adoraria fazer, seria montar o trem de força do Escort ou sierra Cosworth num Escort MK3 ou MK4 que são extremamente leves, o carro ia ficar um canhão, no youtube tem um video de um RS Turbo MK3 com 4x4 e 400 cavalos, e o carro arrancando é uma coisa de outro mundo hehe

Cássio Felipe disse...

Fico engraçada demais, mas como o pessoal compartilho um amor secreto pelo Ford, tenho um amigo meu que quando tava sem carro la por 2008, ele me ajudava a levar meu piá recem nascido pra pediatra etc, e esses dias me deixou pegar o escortinho dele, GL 1990, prata, ele mesmo q arruma, é um foguetinho, gostei tanto que andei até pesquisando na internet e conversando com ele... Carrinho é bom sim só saber cuidar e se quizer como meu amigo mexer mas com respeito a o carro é claro.

Abraços!

Phillipe disse...

“A dor vai fechar esse Escort.”
Titãs sobre Ford Escort


huahuhaua ótima!!!

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

Eduardo Fujiwara disse...
pena que o conjunto 4WD da eco não presta pra desempenho, pois no fundo é igual a transmissão 4x4 da pampa e belina, só serve pra off road...

12 de novembro de 2011 00:28


tomou um porre de sakê??? o conjunto de tração do ecosport não tem nada a ver com o da pampa e da belina, já começa por ser integral enquanto o da pampa e da belina era part-time... os problemas na pampa e na belina eram por conta de uma diferença na relação dos diferenciais (fazendo que tivessem velocidades diferentes, daí a tração 4x4 só funcionava bem em pisos de baixa aderência mesmo, enquanto em pavimento bom ficavam "brigando" e forçando demais as pontas de eixo e o câmbio), e vazava óleo pelos retentores nos cubos das rodas traseiras... diz a lenda que usaram eixos que sobraram da produção do dodge polara nelas...

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

*Kiko Molinari* "^.^" Originals® (Carros Raros BR) disse...
cheguei a encontrar um Ghia 4 portas preto 1984 (mesmo ano que dasci ^^!) e que carecia de uma boa restauração. Mesmo assim o ar condicionado ainda gelava, e estava a venda por módicos 2 mil "xinelos". Outras versões que gostaria de ter são o "L" de cor branca, XR3, de preferência vermelho e XR3 conversível, ambos Mk III.

Outra coisa que fico imaginando: colocar o conjunto motris do EcoSport 4WD (motor Duratec 16V e tração integral) em um Escort RS. Deve ficar uma foguetinho :D

Ainda terei um Escort :D Não pe a tôa que fico puto das idéia quando vejo um Escort, ainda mais conversível, xunado ou abandonado por ai :/

12 de novembro de 2011 00:02


84 com 4 portas deve ser raridade aqui pela república das bananas, e por $2000 com a/c gelando já seria uma mão na roda aí no litoral catarinense no verão... só tem que ver o quão profunda teria que ser a tal "restauração"... mas essa tua idéia de adaptar conjunto motriz do ecosport 4wd num rs não me parece tão divertida quanto fazer isso num verona de tiozão, ficando mais dentro da filosofia "street sleeper"...

Maicon disse...

“A dor vai fechar esse Escort.”

Titãs sobre Ford Escort



"sempre utilizando tecnologia de ponta do Viper...dendo as peças pelo caminho."




Rachei de rir dessas duas KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK


Muito bom com o sempre mias conheço pessoas que literalmente se fuderam por tter escorte ( ou não)

Charles disse...

"Outros detalhes a respeito do Ford Escort é que na época o retrovisor do lado direito era opcional na versão L (!!!) e quem quisesse esse ítem tinha que pagar a mais por ele, aliás isso ocorria também com Gol, Uno e outros carros da época."

Normal em uma época em que não era ítem obrigatório. Até meu Landau, que era carro top na época, não tem retrovisor do lado direito.

E poxa, o Escort é um Ford europeu de fina estirpe. Leve, esportivo, bem projetado, moderno e bem melhor do que seus concorrentes por aqui. Infinitamente melhor do que a carroça do Gol e representante de uma classe em extinção: A dos peso pena de qualidade, hoje em dia a obesidade impera.

Cláudio Fatara a.k.a GrandCherokee52 disse...

Meu avô ainda tem três Escort um XR3 de 95 a SE 94 e um JPS todos em excelente estado de conservação e ele está vendendo ele só irá ficar com o JPS por que ele quer pegar placa preta!

Eduardo Fujiwara disse...

kamikaze, quando eu disse que a transmissão da eco é igual a da pampa, é pelo fato de as duas serem voltadas pra andar na lama, não é igual a do subaru impreza por exemplo, que tem 3 diferenciais, a distribuição de tração é constante e etc..

sim, elas são muito diferentes, a transmissão da pampa manda tração pras rodas de tras o tempo todo, enquanto a da eco só quandoas rodas dianteiras perdem tração, mas pelo resultado prático ser mais ou menos o mesmo eu disse que "no fundo" são a mesma coisa :)

rafael disse...

tinha os xr3 com linhas vermelhas
faróis ,rodados estrelas e aerofólio de fábrica,ele fez muito sucesso nos anos 80,90 até surgir o focus mk1....

FBIV10 disse...

CSS disse...

O Escort é mal-compreendido... capota em reta, mas é bom de curva!

Aqui na regiao todos contavam essa historia mas vi que tinha uma verdade. Que o carro na reta em alta velocidade podia perder a frente e capotar. Falaram q a frente levantava.

cRiPpLe_rOoStEr a.k.a. Kamikaze disse...

Eduardo Fujiwara disse...
kamikaze, quando eu disse que a transmissão da eco é igual a da pampa, é pelo fato de as duas serem voltadas pra andar na lama, não é igual a do subaru impreza por exemplo, que tem 3 diferenciais, a distribuição de tração é constante e etc..

sim, elas são muito diferentes, a transmissão da pampa manda tração pras rodas de tras o tempo todo, enquanto a da eco só quandoas rodas dianteiras perdem tração, mas pelo resultado prático ser mais ou menos o mesmo eu disse que "no fundo" são a mesma coisa :)

12 de novembro de 2011 10:35


olha, a transmissão do subaru faz menos fiasco na lama que a do ecosport ou da pampa, apesar do vão livre no impreza e no legacy não ajudar... no caso da pampa a tração principal é dianteira, e tem uma tomada de força no câmbio ocupando o espaço que seria da engrenagem da 5ª marcha (por isso a pampa 4x4 só tem 4 marchas) que acaba puxando 50% da força e manda ao eixo traseiro qdo a alavanca de tração é acionada... no ecosport e no subaru é tudo automático, e tem como variar a repartição de torque entre os eixos, mas o da subaru é melhor pq fica sempre funcionando enquanto no ecosport a tração traseira só é acionada qdo a dianteira patina demais, daí nem ajuda tanto a melhorar a estabilidade em estrada pq até tracionar o eixo traseiro se duvidar já capotou...

Tiago disse...

Cara, eu tive um Hobby 96 que era uma bela bosta. Aquele carburador NUNCA funcionou direito. Hoje, com um Opala 4 canecos sou bem mais feliz e pasmem: gasta quase a mesma coisa que aquela merda de escort!!!

renan disse...

Meu pai tem um Escortinho 1.6 CHT a alcool!Sim, a versão mais pobre, mal tem as maçanetas da porta, mas anda bagarai esse carrinho!Maldade, ele é um carro bom sim porra!

*Kiko Molinari* "^.^" Originals® (Carros Raros BR) disse...

@Eduardo Fujiwara: foi o que imagnei, por ser um carro que pode ser usado no off-road. Mas lembrei de outra coisa: na loja Crestana & Crestana tem o cojunto cambio + diferencial traseiro dos VW Golf 4Motion/Audi TT pra venda, e como o Escort usa o motor na transversal (assim como nos VW/Audi) creio que seja impossível a instalação, vide que na Argentina existe um Uno com esse conjunto citado, acoplado a um "nervozinho" Sevel 1.7 aspro.

Se fosse fazer como no Escort "Cossie" (motor longitudinal) o trampo seria maior, e ainda assim daria pra usar todo o conjunto motriz VW/Audi

@Kamikaze: Os primeiros Escort´s brasileiros com 4 portas já são um tanto raros, mas sendo um Ghia como o que eu encontrei acredito ser mais raro ainda, mesmo estando todo ferrado. Ali teria que ter uma boa grana para restaurar o carro :/ . Já no quesito "sleeper", poderia ser até um Hobby com algumas "rodinhas" e um filme nos vidros. Quem olhasse poderia achar que "é mais um 'milzinho' com rodas esportivas". Essa tática funcionou bem no Gol com o adesivo "Gol 1000" e apenas um jogo de "orbitais": quem olhava não dava nada por ele, até dar a primeira puxada...

@CSS: eu mesmo não sabia pq o Escort capotava em reta, mas conversando com um camarada meu do PR ele me falou que o Escort em velocidade mais alta tende a ficar com a frente leve, quase "levantando voo". Acho que no XR3 isso não deva acontecer devido ao uso do spioler na dianteira.

Abs
Kiko Molinari

Léo Lino disse...

CSS disse... "Tem também uma SW alemã ano 1988, duas portas, com motor Diesel, que foi trazida pela Ford para uma avaliação como possível concorrente da Parati."

Eu lembro que, lá por 1990, alguém viu essa Escort na rua, fotografou (coisa raríssima na época) e madou pra Quatro Rodas. Apareceu na seção "Opinião do Leitor". :-)

Minha irmã teve um LX. Andava muito bem, era gostoso de dirigir, mas como aquele motor vibrava! O LX era um L com todos os opcionais, mas com painel e volante do XR3, menor que o normal. (Não sei sobre eventuais acertos técnicos.) Quando ela ia fazer uma baliza, ela cruzava os braços e eu, sentado no banco do passageiro, virava o volante para ela.

Se não me engano, o Escort também foi o primeiro a ter check-control, ainda na geração pré-87 (mas não sei qual ano).

Quanto à remodelação de 1992-1993, o L continuou existindo, e era ele a versão peladaça. Eventualmente, ele foi suprimido, e foi criada a versão GLX.

Edwilรσи Tєcн Bяαรiliиσ disse...

Eu odeio CHT ! Eu Amo Escort !!! É um carro muito legal d emexer, é bem divertido, principalmente ver o contagiros do XR3 Subindo, assim como nos GT-R mais novos.

feliperc disse...

Só lembrando, para o pessoal com mais de 30 (meu caso), o escort xr3 convercivel, foi o carro que mais pegou mulher na face da terra, cagando a pau o GTS e GTi.
quando eu tinha 15 ou 16 lembro de ver na praia aqui no Sul os manolos andarem de capora aberta e com 3 gostosas sentadas na capota agarradas no seu antônio (suporte papamóvel):)
Abraço.

Eduardo Fujiwara disse...

o escort LX, versão especial que saiu apenas em 1989 era mais ou menos a mesma coisa que um Escort XR3 com CHT, pois vinha com painel com conta giros, volante esportivo, e ainda vinha com teto solar (era opcional, mas nunca vi um LX sem teto solar)

exatamente léo, o Escort foi o primeiro carro no brasil a vir com Check Control, isso desde o lançamento em 83 (vinha apenas no GL, que nesse ano era a versão top, depois veio tb no Ghia e no XR3)

o Escort tb teve outras primazias

-primeiro com teto solar com persiana
-primeiro com pneu 185/60 - 14
-primeiro com amortecedor pressurizado
-primeiro com parachoque na cor do carro
-primeiro e até agora único com suspensão eletronica
-primeiro conversivel com capota eletrohidráulica
primeiro com regulagem de distância no volante

thiago elias disse...

até um mes atras +/- meu pai teve um, 91 sinza 1.8 ap, conversível,
o carro era otimo mto bom passear nele...
só foi vendido pq queimou junta do cabeçote dai o pai se desanimou dele.

e a uns 3 anos tras meu pai tbem, teve um xr3 vermelho 83 alcool(teto solar) com manual chave reserva tudo original,vendeu para comprar um golf gl 1.8(fail), sempre gostei do xr3 principalmenete os cabrios

Léo Lino disse...

Ah... o LX da minha irmã era 91, e nunca vi um com teto solar...

... e não foi o primeiro com para-choques na cor do carro. Esse, acho que foi o Opala SS, em 80; não me lembro se houve outro antes.

mikelangelo disse...

coitado. o meu escort xr3 93 cabriolet e top demais.
amo escort. ja tive dois conversiveis e nao troco ele por carro nenhum a nao ser por outro conversivel.

CSS disse...

Léo Lino, na verdade a própria Quatro Rodas fotografou essa SW que foi trazida pela Ford em 1987 (salvo engano), para uma avaliação de mercado (a dita "clínica" que as montadoras chamam), mas naquela época esses carros ficavam por aqui mesmo e eram posteriormente vendidos a funcionários.
Tive um LX vermelho 91 com teto solar e volante "furadinho" do XR3.

CSS disse...

A quem interessar: minha foto do Escort SW, tirada em 1988 em São Paulo:
http://imageshack.us/photo/my-images/46/escort.png/

Léo Lino disse...

É exatamente a foto que está na "Opinião do Leitor" da QR de agosto de 89, com F-1000, Brasília vermelha e tudo!

Edson Fernandes disse...

Só aproveitando para atualizar um pouco o POST:
- Houve uma versão especial do Escort de 1990 XR3 que se tratava de um de cor branca e frisos verdes. Esse em especial ofertava ar condicionado e tinha o painel diferenciado das demais versões.

- A Sigla XR3 é para eXpeRimental 3. Sim, existiu para TODOS OS MODELOS esportivos do Escort 3 versões. Todas elas são melhorias. Portanto o XR3 foi a versão final lançada para eles. Não a toa, esse era o nivel de qualidade para estabelecer um bom carro segundo a Ford.

O Escort na minha opinião, era um carro show de bola para a cidade e o XR3 a cada 10 universitários, 9 queriam te-lo. Pena que claro, era muito caro!

Faltou ainda falar do Escort Conversivel na Cor Perola que se denominava Emmerson Fittipaldi. Esse é uma raridade e quando se encontra custa mais de R$30000 devido a ser um dos ultimos modelos lançados de Escort Conversivel.

Léo Lino disse...

XR não era eXperimental Research?

Edson Fernandes disse...

Leo,
No Brasil não era assim. Fora dele era sim.

É que o pessoal da planta de São Bernardo, é de longa data vizinhos, portanto, todo "segredo" de epoca era sabido no "boca a boca". Por isso foi tratado dessa maneira.

É a mania do brasileiro de sempre querer "abrasileirar" as coisas.

Abraços!

Postar um comentário

Comentários ofensivos, inoportunos e trolls serão excluídos. Lembre-se, não alimente os trolls!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.